quarta-feira, 17 de abril de 2013

JUNG – O SENTIDO DA VIDA

 
“A ciência é o instrumento do espírito ocidental, e podemos abrir mais portas com ele do que de mãos vazias (...), só obscurece a visão quando apregoa que o único gênero de saber é o que está de acordo com ela. O Oriente ensina-nos um outro gênero de conhecimento, mais amplo, mais profundo e mais alto – o conhecimento pela vida”. (Carl Jung). [Cf. ‘O Pensamento Vivo de Jung’, p. 64].
 Anjos da Guarda: Clic e saiba o seu! 

Guardião do Dia: Reyel (significado, 'Deus pronto a socorrer'). Protege nascidos em 17/04, 29/06, 10/09, 22/11 e 03/02. Favorece o zelo em propagar a verdade, destruir escritos falsos e caluniadores. Amará a verdade, a paz, a justiça, a tradição, a liberdade e o silêncio. Saiba mais (clic): Reyel - 29º Anjo da Categoria Dominações.



Dicas de Raphael: Ninguém nasce para sofrer; nasce para aprender!
Dores de coluna, artrite, calcificações?! Livre-se, com menos de 4 reais! (Clic): Cloreto de Magnésio: Poder Milagroso de Cura - Dr. Luiz Moura.
Pedra nos rins - artrite  reumatoide - verrugas. Nunca Mais!!!Dosagem do Cloreto de Magnésio – Dr. Luiz Moura. 

Vídeo em destaque - "A Canção do Senhor":
A Sabedoria Universal de 'O Bhagavad Gita' (simplificado).

JUNG – O Sentido da Vida
"... Somos capazes de afirmar que os seres vivos estão progredindo através da escuridão para a luz, assim como o perfeito conhecimento desta mesma cadeia é que nos revela de onde viemos, para onde vamos, quem somos e como vivemos, a fim de trazer a [consciência] nossa própria expressão de energia... Essa felicidade ou destino perfeito do indivíduo, depende portanto de um conhecimento absolutamente verdadeiro das mais profundas leis e eternos princípios básicos da vida". (Martinus). [Cf. 'A cosmologia de Martinus'].
 

“O mundo no qual penetramos pelo nascimento é brutal, cruel e, ao mesmo tempo, de uma beleza divina”... (Carl Jung).


Achar que a vida tem ou não sentido é uma questão de temperamento. Se o não sentido prevalecesse de maneira absoluta, o aspecto racional da vida desapareceria gradualmente, com a evolução.


Não parece ser isso o que ocorre. Como em toda questão metafísica, as duas alternativas são provavelmente verdadeiras: a vida tem e não tem sentido, ou então possui e não possui significado. Espero ansiosamente que o sentido prevaleça e ganhe a batalha.

 
Quando Lao-Tse diz: “Todos os seres são claros, só eu sou turvo”, exprime o que sinto em minha idade avançada. Lao-Tse é o exemplo do homem de sabedoria superior que viu e fez a experiência do valor e do não-valor, e que no fim da vida deseja voltar a seu próprio ser, no sentido eterno em incognoscível.

O arquétipo do homem idoso que contemplou suficientemente a vida é eternamente verdadeiro; em todos os níveis da inteligência, esse tipo aparece e é idêntico, quer se trate de um velho camponês ou de um grande filósofo como Lao-Tse.

Assim, a idade avançada é... uma limitação, um estreitamento. E, no entanto, acrescentou em mim tantas coisas: as plantas, os animais, as nuvens, o dia e a noite e o eterno no homem. Quanto mais se acentuou a incerteza em relação a mim mesmo, mais aumentou o sentimento de parentesco com as coisas.

Sim, é com o se essa estranheza que há tanto tempo me separava do mundo tivesse agora se interiorizado, revelando-me uma dimensão desconhecida e inesperada de mim mesmo.

“Não quero libertar-me nem dos seres humanos, nem de mim mesmo, nem da natureza, porque tudo isso apresenta-se para mim como o maior dos milagres”...
[Extraído de 'O Pensamento Vivo de Jung’, p. 92. Martin Claret Editores].

Clic e veja tb.: 'A Consciência Global e Dicas Como Alcançá-la'. (Neale Donald Walsch). 
 
 Luz, Amor e Paz! (Campos de Raphael).