quinta-feira, 16 de março de 2017

'AMOR & PARADOXOS QUÂNTICOS: 'Em Algum Lugar do Passado' - (Filme).


“A alma do homem moderno clama por algo mais, por algum sentido de companheirismo com algo além de nós mesmos, por uma sensação de estar em casa dentro do Universo, nossa razão também exige que compreendamos melhor nossa experiência. A consciência é um fato desta experiência, e uma ciência ou filosofia que não consiga explicar a consciência está incompleta”... (Danah Zohar). [‘O Ser Quântico’, p. 57]. 
 
   Click nos Sete Arcanjos e veja o que seu Anjo da Guarda revela!
(*) ACORDE! 'Caminhante das Estrelas': 
(*) "Antes de reencarnar na Terra, você fez um plano do que pretendia alcançar... Fez contratos com todas as pessoas de sua vida: pais, irmãos, irmãs, parentes e amigos. Eles o ajudam a passar por tudo o que planejou realizar nesta vida"... (Dolores Cannon. Hipnoterapeuta). 

Você aniversaria hoje? Click nos Anjinhos! 
 Anjos da Guarda: Click e veja o que o seu revela!

Você precisa de orientação para tomar uma decisão? 
Mentalize a sua questão da forma mais clara possível, e 
lembre-se de que o Acaso não existe... Boa sorte! 
 Tarô Online - Gratis!


Escolha uma música que aquiete a mente e "fale" ao coração, e a ouça durante a leitura dos textos:
‘Relaxing Harp Music’. Meditation. (Mix). 

O Divino Poder da Música - (Max Heindel). 
“Ao olharmos ao nosso redor, no universo material, vemos miríades de formas. Todas têm certa configuração e emitem um som definido; na verdade todas o fazem, pois há som mesmo na chamada natureza inanimada. O vento na copa das árvores, o murmúrio do regato, o marulho do oceano, são contribuições definidas para a harmonia da Natureza...

“Contudo... a arte da música tem o poder de falar a todos os seres [humanos e animais] de uma maneira mais além das outras artes. Aumenta nossas alegrias, conforta [a alma] e as mais profundas tristezas. Pode acalmar a paixão de uma natureza selvagem e despertar a bravura no maior covarde; é o fator mais poderoso conhecido para exercer influência sobre a humanidade. 

“Somente quando nos colocamos atrás dos bastidores do visível e compreendemos que o homem é um ser composto de Espírito, alma e corpo, é que entendemos por que somos tão diversamente afetados pelas três artes”... (Max Heindel).  ['Mistérios das Grandes Óperas'. O 'Parsifal' de Wagner].

 Click-Foto: Coheça as Praias de Rio das Ostras!
  
INTROITO: Reencontros do Passado
(Campos de Raphael)
Raramente abordo temas de filmes, visto que priorizo textos relacionados às lições extraídas das experiências de vida das pessoas, que podem ampliar nosso autoconhecimento...

No entanto, ocorrem também curiosos reencontros de Almas que, em vidas passadas, vivenciaram juntos certas experiências na jornada de suas existências. Quando isso ocorre há um reconhecimento recíproco, embora às vezes inconsciente.

Exemplificando: Entre os vários casos que vivenciamos, um deles foi o reencontro com um médico de Frankfurt-Alemanha. Ele veio pela primeira vez ao Brasil em 1972, acompanhando um grupo de alunos europeus da Rosacruz Áurea, para participar de um ciclo de conferências templárias, primeiro no núcleo do Rio de Janeiro, depois São Paulo e Brasília...
Morávamos então na capital de São Paulo, e logo que o grupo lá chegou apresentei-o a minha esposa, E houve um imediato reconhecimento recíproco entre os dois. Em 1973, ela foi participar de uma Conferência Anual na Alemanha, e uma aluna e amiga sua, levou-a para conhecer certo castelo. Lá dentro, os registros no seu inconsciente afloraram. Eles viveram ali no passado e ela 'viu-se' como esposa dele e um filho...

Em 1980, participamos de uma série de conferências na Europa à convite desse aluno e amigo (Dr. Johannes Lanninger). Hospedou-nos em sua residência em Frankfurt, levando-nos primeiro ao Centro de Conferências em Renova, na Holanda, depois ao da Alemanha do Norte e, por fim, ao de Christian Rosenkreuz em Calw -  Alemanha Sul... Tudo por sua conta!
Em Calw, houve outro reencontro especial nosso com 'Oppa', um aluno alemão que participara de duas guerras mundiais! Ele residia próximo desse Centro de Conferências, e convidou-nos para um chá, na sua casa. Lá minha esposa contou-lhe minha experiência espiritual de regressão no Castelo do Graal no Sul da França. E ele de imediato, pegou-me pela mão e levou-me para conhecer os trabalhos manuais que fazia, com flores e pedrinhas que ele recolhera lá no Vale do Ariége.

O aposento estava impregnado de tal 'odor de santidade', que meus olhos se encheram de lágrimas. Abracei-o emocionado e disse-lhe estas poucas palavras que sabia em alemão: 'Hertz Bruder'!' - Irmão do coração! Na verdade, desconhecemos quem somos e as histórias de experiências de nosso ser interior imortal ('Self') em outras existências... (Campos de Raphael).

'Amor & Paradoxos Quânticos' & 'Em Algum Lugar do Passado' - (Filme).

“Por que um filme tão odiado pela crítica especializada na época como 'Em Algum Lugar do Passado'('Somewhere in Time', 1980), tornou-se em pouco tempo um fenômeno cult?

Diferente de outros filmes sobre viagem no tempo com forte ênfase social, 'Em Algum Lugar do Passado' é uma tragédia amorosa,melodramática, sob a trilha onipresente de Rachmaninoff - 'Rapsódia sobre um Tema de Paganini'. (*)
https://www.youtube.com/watch?v=lKfCQ6dKqPE

2 de jul de 2009 - Vídeo enviado por nandokamaleonTrilha sonora do filme Somewhere in time (Em algum lugar no passado) Música: Rapsódia sobre um  Tema de Paganinini...  

Há algo mais, porém pulsando por trás das camadas de romantismo hollywoodiano: o primeiro filme a aproximar o tema do amor aos paradoxos quânticos do tempo, assim como hoje fazem filmes como 'Interestelar' de Nolan ou 'Amantes Eternos' de Jarmusch”....       

Massacrado pela crítica e amado pelo público, o filme 'Em algum Lugar no Passado' é um desses fenômenos cult: produções que na época foram mal vistas pela crítica especializada, depois de uma década tornam-se novos clássicos... Exemplos parecidos não faltam: 'Ghost', 'Curtindo a Vida Adoidado', 'A Vingança dos Nerds', etc. 
Imagem relacionada
Em Algum Lugar do Passado, era um filme sobre amor e viagem no tempo, mas sem tornar-se uma ficção científica. Ao contrário de 'A Máquina do Tempo' (The Time Machine, 1960) ou 'Um Século em 43 Minutos' (Time After Time, 1979), produções com abordagens mais sociais. 'Em Algum Lugar do Passado', porém é uma tragédia amorosa e produção de época com toda pompa e circunstância”...

Um filme bem conservador, que abre uma década de forte acento de conservadorismo moral e político (era Thatcher-Reagan) marcado pela AIDS e o retorno aos valores tradicionais. O auge dessa década foi o filme 'Atração Fatal' (Fatal Attraction, 1987) – a traição pode ser punida pela ameaça de uma solteirona enlouquecida.

Se 'Em Algum Lugar do Passado' fosse apenas isso cairia facilmente no esquecimento. Por que em pouco tempo o filme tornou-se um novo clássico? Para além da onipresente música 'Rapsódia sobre um Tema de Paganini' de Rachmaninoff (*)- (em nove de cada dez restaurantes da época era possível, a qualquer momento, ouvir essa música) - e o drama de um amor impossível com direito a um final estilo 'Ghost', o filme apresenta curiosas ambiguidades e paradoxos sobre a viagem no tempo.

Além disso, é um dos poucos filmes que aborda o tema da viagem no tempo sem o recurso de máquinas ou tecnologias avançadas – tudo que temos é a auto-hipnose e a caixa preta da mente. O que tornou ainda mais ambígua a experiência no tempo do protagonista...


O Filme
A narrativa inicia em 1972 acompanhando a estreia de uma peça do jovem dramaturgo Richard Collier (Christopher Reeve) na pequena Millfield. Ele é abordado por uma mulher idosa e misteriosa que aperta em suas mãos um antigo relógio de bolsa e implora: “Volte para mim!”...


Richard passa então a ficar obcecado em descobrir a identidade daquela mulher, até descobrir que ela era uma famosa atriz do início do século XX chamada Elise McKenna (Jane Seymour).


Hospedado no clássico Grand Hotel, Richard descobre uma antiga foto da atriz exposta no salão histórico e que ali esteve apresentando uma peça teatral em 1912, o que faz aumentar ainda mais a paixão e obsessão. Mas a maior surpresa foi descobrir que aquele relógio que possuía na verdade era dela.


Intrigado, Richard começa a empreender uma pesquisa sobre as reais possibilidades de se fazer uma viagem no tempo, até conhecer um professor de Filosofia que lhe passa um método simples, baseado em auto-hipnose: tudo que Richard precisa fazer é se isolar em um quarto e remover todos os objetos modernos que lembrem o presente. Vestido com trajes de época e deitado em uma cama, Richard é transportado para aquele momento da apresentação da jovem e radiante Elise, 60 anos atrás no tempo.
Resultado de imagem para em algum lugar do passado
A viagem no tempo através da mente abre a primeira grande discussão para os aficionados do filme: será que houve de fato um transporte real para o passado ou tudo não passou de um sonho? Ou, de fato, houve um deslocamento no tempo, mas através de uma auto-hipnose de regressão a vidas passadas”...


Essa hipótese teosófica é ainda corroborada com o episódio da moeda de 1972 que Richard acha em seu bolso em 1912, quebrando abruptamente o transe temporal fazendo-o retornar involuntariamente ao presente, abandonando a mulher amada.

A consciência da moeda lembra as técnicas de sonho lúcido (indução de metalinguagem no próprio sonho). Porém, aqui a meta-consciência quebrou o “encanto” ou a crença que de fato está em 1912.

O Paradoxo do Relógio
A história de Em Algum Lugar do Passado parece ser auto-consistente, sem o chamado 'paradoxo do avô' das viagens no tempo – Richard apenas cumpre a predestinação. Todas as informações que descobriu em 1972 sobre o passado, cumpre em 1912: hospeda-se no mesmo número de quarto, a mesma assinatura no livro de hóspedes do hotel e... devolve o relógio para Elise que voltará a entregar a Richard 70 anos depois”...

Essa é a questão que assombra os fãs do filme: onde foi fabricado o relógio? Se o leitor considerar a linha do tempo do relógio, irá formar um circuito fechado muito parecido com um bambolê...

– Elise teria o primeiro relógio em 1912, e em seguida entregaria para Richard em 1972, de modo que poderia dar-lhe de volta em 1912. O relógio existiria sem nunca ter sido criado. Estaríamos diante daquilo que em Física chama-se CTC – Closed Timelike Curve – Linha de Tempo Fechada.

O relógio viaja através de uma CTC e, portanto, carece de qualquer início ou final. Assim parece ter surgido do nada, criatio ex nihilo. A melhor imagem para ilustrar esse conceito tão abstrato são as figuras geométricas paradoxais como a fita de Möbius (que não possui uma lado de dentro e de fora como uma fita normal) ou as imagens recursivas como as escadas ascendentes e descendentes de MC Escher(veja figura abaixo) onde não conseguimos afirmar se os monges estão subindo ou descendo as escadarias do mosteiro...
Por isso, 'Em Algum Lugar do Passado', talvez seja o primeiro filme a fazer uma abordagem, por assim dizer, quântica do amor – o relógio foi o objeto que uniu pessoas tão distantes no tempo. O relógio parece ter sido criado por pura magia – ou pelo amor?


Nada” Quântico
Pode-se obter algo do nada? As leis da mecânica quântica permitem fazer uma partícula (e sua anti-partícula correspondente) a partir do nada (ou o que os cientistas poderiam chamar de vácuo).

A criação de um elétron (e a sua anti-partícula o pósitron) seria um exemplo. Mas aplicar esse entrelaçamento quântico da microfísica para um mundo macro onde relógios de bolso poderiam simplesmente aparecer do nada é muito improvável (*)...
Imagem relacionada
(*) Certa vez o Swami Vishwananda fez um 'Darshan' em Belo Horizonte/M.G. Quando vem ao Brasil, Telma Fussing nossa sobrinha, é sua intérprete durante o 'Darshan'. Ele materializou do 'nada', com simples gesto de sua mão, um anel de presente para minha irmã Maria Campos. O fato demonstra que, na realidade, nada sabemos... (Campos de Raphael).
Imagem relacionada
Filmes 'Interestelar(Interstellar, 2014) de Nolan ou Amantes Eternos (Only Lovers Left Alive, 2013) de Jarmuch, são exemplos dessa aproximação do amor com a mecânica quântica – assim como partículas distantes interagem criando padrões como se estivessem conectadas, pessoas distantes que se amam adquirem alguns desses recursos e reagem da mesma forma, ao mesmo tempo para as mesmas coisas...


Um amor eterno que, assim como o relógio de bolso, contraria a segunda lei da Termodinâmica: a Entropia – o Tempo é uma seta que aponta somente para o futuro, logo tudo se deteriora e se decompõe e que, eventualmente, tudo deve morrer. Vamos dizer que de alguma forma o relógio possui uma auto-existência: certamente a ação de 60 anos desgastará o relógio (riscos, batidas, oxidação etc.). O relógio de 1972 retorna para 1912 novinho em folha – deve haver alguma forma de energia que obtenha a reparação do relógio, fechando a curvatura do tempo e abolindo a lei da entropia.


Esse talvez sejam os motivos secretos que ajudaram a tornar 'Em Algum Lugar no Passado' um cult e um novo clássico dentro da história do cinema. Por trás das camadas e camadas de romantismo hollywoodiano, está lá pulsando uma antiga mitologia gnóstica que a mecânica quântica parece ter atualizado: a diferença entre criação e emanação – todo o cosmos jamais foi criado. Simples foi “emanado” em um Eterno Presente.


Talvez aí esteja o espírito da contestação atual ao clássico modelo do Big Bang feita por muitos físicos atuais como Saurya Das (Universidade de Lethbridge, Canadá) que afirma que a matemática e a teoria do Big Bang se anulariam por conta dos infinitos – sobre isso clique aqui.


O Universo sempre existiu e qualquer questão sobre início ou fim é meramente religiosa ou escatológica. E o cinema acrescentaria: assim como o Universo, o amor também é eterno...

Ficha Técnica:
Título: Em Algum Lugar no Passado (Somewhere in Time)
Diretor: Jeannot Szwarc
Roteiro: Richard Matheson
Elenco: Christopher Reeve, Jane Seymour, Christopher Plummer
Produção: Rastar Pictures
Distribuição: Universal Home Video
Ano: 1980
País: EUA
[Fonte: http://cinegnose.blogspot.com.br/2015/08/amor-e-paradoxos-quanticos-no-filme-em.html/ Posted in: , , , , , /Repassado por https://anjosensinosluz.blogspot.com/].
NOTA: Parece que esse filme foi inspirado no trabalho da hipnoterapeuta Dolores Cannon que fazia as pessoas regressarem no tempo, para curá-las de doenças originárias de vidas passadas.

Veja também:


Dolores Cannon falando sobre karma & Crianças da Nova Terra. 


Talvez você se interesse em saber: 



'A Sabedoria & O Poder de Cura dos Gatos' - 'Conversando com os Gatos'. (Kate Solisti-Mattelon).

E para ampliar a consciência: 
Mantenha sempre aberta a Janela da Alma! 
Quem é Você... Realmente?!" - 'Who You Really Are?!' 
A verdade sobre quem você é está além de qualquer conceito sobre quem você é, por mais ignorante ou esclarecido, inútil ou grandioso [que se julgue ser]. A verdade sobre quem você é está livre de tudo isso"...

Física Quântica & Novas Formas de Olhar - Lynn McTaggart: 

MENSAGEM DE PAZ: 
'O Mundo Maravilhoso' - (Fotos de mary maestri). 
'Conhece-te a Ti Mesmo e Escolha a Paz!' - (Gangaji). 

[Repassado por http://anjosensinosluz..blogspot.com/]

Dicas dos 'Anjos de Cura':
Você ainda desconhece, o que no seu corpo acontece?! 
'Bicos de papagaio', dores de coluna, articulações, pedras nos rins? Pode ser carência de magnésio no organismo! Veja o segredo médico revelado pelo Clínico, Dr. Luiz Moura: 

Você sabia? 

AUTOCONSCIENTIZAÇÃO. PROCESSOS DE CURA & MEIO AMBIENTE .  
           (Consciência Plena).

 'Hino Celta ao Amor,à Amizade e Bênção'

SAUDAÇÃO NAMASTÊ
'O SER DIVINO EM MIM SAÚDA A DIVINDADE EM VOCÊ!'
'[https://futurodanovaterra.blogspot.com.br]. 

Luz, Amor e Paz! (Campos de Raphael). 
[Editado em 16 de março de 2017 - Rio das Ostras?Rio de Janeiro ].