sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Conheça a Luz e o Universo Dentro de Nós Mesmos! - (Mellen-Thomas Benedict).

Seja Bem-vindo! Welcome! - Bienvenido!
“Todas as coisas têm um lugar e certo propósito, até as pedras são padrões de luz e têm sua função, e todas as criaturas vêm das mãos do Grande Planejador... Lembrem-se, nós [os Anjos] vemos a vida em termos de Luz. Vemos o homem acordar para a sua luz e sua ligação com os humanos e os mundos mineral, vegetal e animal. Este é o tempo para se estabelecer ligações com o Amor, com a Luz que está em toda parte. Como vocês têm a Luz em si mesmos, vocês também a encontrarão alhures, e nosso mundo lhes mostrará mais Luz, sempre que vierem a nós com Amor”... (Anjo da Paisagem falando à Dorothy Maclean). [Cf. ‘A Comunicação com os Anjos e os Devas’, p. 160. Pensamento].

 Anjos da Guarda: Click e veja o que o seu revela!


(*) Acorde! 'Caminhante das Estrelas': "Antes de reencarnar na Terra, você fez um plano do que pretendia alcançar. Dentro desse plano, fez contratos com todas as pessoas de sua vida: um contrato com seus pais, irmãos, irmãs, parentes e amigos. Eles o ajudam a passar por tudo aquilo que você planejou realizar nesta vida". (Dolores Cannon. Hipnoterapeuta)... Essas palavras reafirmam o que temos dito: antes de nascer escolhemos as lições de vida e relacionamentos com aqueles interligados a nós por laços afetivos ou kármicos. Ninguém nasce numa certa família ou circunstância por Acaso. Tudo é parte do aprendizado constelado pelo ser interior imortal ('Self'). E como o mapa astral indica as influências planetárias do dia e hora que nascemos numa veste física 'feminina' e/ou 'masculina', assim também as características do Anjo da Guarda que nos acompanha desde o nascimento, revelam as qualidades que trazemos e as potencialidades que escolhemos vivenciar. Por isso, cada existência é uma oportunidade para expandir a Consciência Cósmica divina... (Campos de Raphael).

Escolha abaixo uma música que aquiete a mente e 'fale' ao seu coração...
E a ouça durante sua leitura: 
  
Conheça a Luz e o Universo Dentro de Nós Mesmos! - (A Experiência de Mellen-Thomas Benedict).
Introdução: Por que é vital questionar e ampliar seu conhecimento? ‘Existem civilizações interestelares?’ ‘Onde encontrar sua alma gêmea?’ ‘Deus?’ ‘Existe morte, inferno, céu, reencarnação?’ ‘Qual religião está certa?’ ‘Por que, na experiência de quase- morte, alguns vêem figuras de Jesus, Buda, Krishna, símbolos arquetípicos, mandalas?’ ‘Uma visão altamente negativa da vida, pode provocar o câncer?’ ‘Existe em nós o poder de curar e redimir a nós mesmos?’

Quem busca entender essas grandes questões da vida e obter uma visão-de-mundo para além dos conceitos dogmáticos, religiosos ou científicos vigentes, certamente terá nas revelações da Luz um farto material para repensar, visto que desmistifica antigos e ultrapassados conceitos, trazendo uma nova luz a esses temas instigantes.

O detalhado relato de Mellen-Thomas é considerado um dos mais extraordinários no campo de pesquisas sérias sobre experiências de quase-morte. E foi extraído da obra ‘The Near-Death Experience’ do Dr. Lee Worth Bailey e Jenny Yates, publicada pela Routledge (Nova York) em 1996, e recomendada pelo Webmaster. Parte dessa narrativa é citada também noutro livro: ‘Beyond the Light’ de P. M. H. Atwater.

Os Antigos diziam que no final dos tempos tudo seria revelado. E fato é que surgiram os apócrifos cristãos, e as incríveis previsões mayas sobre os acontecimentos cruciais que a humanidade atual defrontaria no final deste ano cósmico e reinício de novo ano sideral. Quem quiser entender o que hoje acontece no mundo todo, veja a 2a. Profecia de  “As Sete Profecias Mayas”... Campos de Raphael).

A Experiência da Luz de Mellen-Thomas Benedict - Parte I.
“Morri de câncer terminal em 1982. A doença era inoperável e todos os tipos de quimioterapia me faziam vegetar cada vez mais. Os médicos me deram de seis a oito meses de vida. Nos anos 70, eu era obstinado por informações e tornei-me mais e mais desanimado com a crise nuclear, a crise ecológica, etc. E, por não ter uma base espiritual, passei a acreditar que a natureza havia cometido um grave erro em relação ao homem; éramos provavelmente um organismo canceroso no planeta”...

Decidi então que isto ficaria entre eu e Deus. Na verdade, até ali não havia encarado Deus nem lidado com Ele. Não tinha o menor interesse pela vida espiritual, mas a partir daí comecei uma jornada para aprender curas alternativas e espiritualismo. Li tudo o que pude sobre o assunto, porque não queria ter nenhuma surpresa quando chegasse ao outro lado. Li sobre religiões e filosofias. Achei tudo muito interessante e me deu a esperança de que havia algo mais naquele outro lado...

Eu era um artista liberal que fazia vitrais e não possuía assistência médica. E, do dia para noite, todas as minhas economias se foram nos exames médicos. Enfrentei os médicos sem nenhum tipo de seguro. Não queria que a minha família se afundasse financeiramente e decidi lidar com tudo isso sozinho. Não tinha dores constantes; apagava, porém de vez em quando. Fiquei de tal jeito que nem me atrevia a dirigir, mas ia eventualmente parar no hospital. Contratei minha própria enfermeira, e fui abençoado por este anjo, que ficou comigo até a fase terminal.

Durei cerca de dezoito meses. Não quis tomar muitos remédios, para permanecer o mais consciente possível. E passei a ter tanta dor que era a única coisa na consciência, felizmente por poucos dias de cada vez.

“Certo dia, às 4:30 da manhã, acordei já sabendo que estava tudo terminado; este era o dia em que ia morrer. Despertei a enfermeira e disse a ela. Fizéramos um acordo particular de que deveria deixar meu corpo sozinho por umas seis horas, porque eu havia lido coisas muito interessantes sobre o que acontece logo após a morte. E voltei a dormir”...

O que me lembro depois foi o início de uma típica experiência de quase-morte: de súbito eu estava de pé, totalmente consciente, mas meu corpo estava na cama e havia escuridão à minha volta. Essa experiência de estar fora do corpo foi muito mais vívida do que as experiências habituais; era tão vívido que podia ver cada cômodo da casa, o topo da casa, em volta da casa, e até ver embaixo da casa...
Vi então uma Luz brilhando e me voltei para ela. A Luz era similar àquela que muitas pessoas já descreveram em suas experiências de quase-morte. A Luz é magnífica, tangível, pode-se senti-la, e atrativa: você se sente atraído para ela da mesma forma que para os braços de sua mãe ou pai, ideais. Mas, quando comecei a me mover em direção à Luz, senti intuitivamente que se fosse até lá estaria morto. E eu disse para a Luz: “Por favor, espere um pouco, espere um segundo. Quero refletir sobre isto. Gostaria de conversar com você antes de ir”...

Para minha surpresa toda a experiência parou ali naquele ponto. Você está sim no controle de sua experiência de quase-morte; não é como um passeio na montanha-russa. Meu pedido foi honrado e pude ter uma conversa com a Luz. A Luz se transformava em figuras como Jesus, Buda, Krishna, mandalas, imagens arquetípicas e simbólicas. Perguntei então: “O que está acontecendo? Por favor, Luz, esclareça-me. Quero saber realmente a verdade sobre esta situação”.

Não tenho palavras exatas para explicar, porque foi como telepatia. E a Luz respondeu. A informação transferida a mim foi que as suas crenças dão forma ao tipo de retorno (feedback) que você obtém diante da Luz. Se for católico, budista ou fundamentalista, você terá umfeedback relacionado com o que acredita. Você tem ainda a chance de examinar as coisas, mas a maioria das pessoas não o faz.

“Enquanto a Luz se revelava para mim, percebi que estava vendo era a matriz do Eu Superior; o que posso dizer é que aquilo se transformou em uma matriz, uma mandala de almas humanas. Na verdade, o que chamamos de Eu Superior é uma matriz em cada um de nós, um canal condutor para a Fonte”...
Cada um de nós vem diretamente de lá, com a experiência direta da Fonte. Todos nós temos um Eu Superior, nossa parte além-alma. Ela se revelou para mim na sua forma mais verdadeira. A única forma para descrever isso é que o Eu Superior é como um canal, embora não pareça um canal, mas uma conexão direta que temos com a Fonte. E todos nós estamos conectados diretamente com essa Fonte”...

A Luz estava a mostrar-me a matriz do Eu Superior, e ficou claro que todos os Eus Superiores de todos os seres humanos estão conectados como um só Ser. Somos todos na verdade um único ser, em diferentes aspectos desse mesmo ser, independentemente das religiões. Isto foi o que retornou [feedback] para mim. E vi a mandala de seres humanos, a coisa mais linda que já vi. Fui até ela e foi simplesmente magnífico, avassalador. Era como se todo o Amor que você sempre quis estivesse ali. Aquele tipo de Amor que cura, cicatriza, que regenera...

Enquanto pedia à Luz que continuasse me explicando, entendi o que é a matriz do Eu Superior. Temos uma rede [eletromagnética] em volta do planeta onde todos os Eus Superiores estão conectados. É como uma grande companhia, um nível de energia sutil que está próximo; um nível espiritual pode-se dizer. E após certo tempo, pedi mais esclarecimento; queria saber mais sobre o Universo, e estava pronto para isso naquele momento: Estou pronto, pode me levar’...
A Luz então se transformou na coisa mais linda que já vi: a mandala de almas humanas no planeta. E eu com a minha visão negativa sobre o planeta... Enquanto pedia para a Luz continuar me esclarecendo, vi na mandala como somos lindos em nossa essência, em nosso núcleo. Somos as mais lindas criações”.

A alma humana, a matriz humana da qual fazemos parte é absolutamente fantástica, requintada, exótica, tudo. Não tenho palavras para expressar como isto mudou minha visão do ser humano. Então eu disse: ‘Oh, Deus, não sabia o quanto somos belos’. Em qualquer nível, alto ou baixo, em qualquer forma que você esteja, você é a criação mais linda. Fiquei atônito ao perceber que não existe nada de mau em nenhuma alma. E eu disse: ‘Como isso pode ser?’

E a resposta foi que: “Nenhuma alma é ruim por natureza. As coisas terríveis que acontecem podem levar as pessoas a fazer coisas ruins; suas almas, porém não são más. O que todas buscam e as sustentam é o Amor. O que distorce as pessoas é a falta de Amor”...
As revelações vindas da Luz pareciam não ter fim. Então perguntei: ‘Isto quer dizer que a raça humana ainda poderá ser salva?’ - E a grande Luz falou ao som de um tipo de toque de trombetas e chuva de luzes espiraladas: “Lembre-se disto e nunca esqueça: Você salva, redime e cura a si mesmo. Você sempre pode fazer isso. E sempre poderá. Você foi criado com este poder, desde antes do começo do mundo”.

Naquele momento fui mais longe. E entendi que já somos salvos, e nos salvamos porque fomos feitos para a autocorreção, assim como o resto do Universo de Deus. Este é o porquê da Segunda Vinda. Agradeci à Luz de Deus com todo o meu coração e a melhor coisa que pude dizer foram estas palavras simples de pleno agradecimento: ‘Oh Deus amado, Universo querido, amado Ser Superior, eu amo a minha vida’.

A Luz parecia respirar mais profundamente em mim. Era como se a Luz estivesse me absorvendo completamente. O Amor que é Luz, é algo indescritível. E penetrei em outra Realidade, mais profunda que a anterior, e percebi algo muito, muito maior. Era um fluxo de Luz, vasto e repleto, no meio do coração da vida. E perguntei o que era aquilo...
E a Luz respondeu:  Este é o Rio da Vida. Beba deste manancial de água para satisfazer o seu coração”... Assim fiz. Tomei um grande gole e mais outro. Beber da própria Vida! Fiquei em êxtase. E a Luz me disse: Você deseja algo”. A Luz sabia tudo sobre mim, todo passado, presente e futuro. ‘Sim!’. E pedi para ver o resto do Universo além do sistema solar, além de toda a ilusão humana. A Luz me disse que poderia ir com o Rio. Fui então carregado através da Luz para o fim do túnel.

No Rio da Vida, de repente me pareceu estar sendo lançado para fora do planeta. Vi a Terra ficar para longe e o sistema solar, com todo seu esplendor, passou por mim a toda velocidade e desapareceu. Mais rápido que a velocidade da luz, eu voei através do centro da galáxia, absorvendo cada vez mais conhecimento. Aprendi que a galáxia e o Universo todo estão abarrotados das mais variadas espécies de vida. E vi muitos mundos. A boa notícia é que não estamos sós neste Universo!

Á medida que viajava através do centro da galáxia, por esse fluxo de consciência, o fluxo se expandia em magnificentes ondas fractais de energia. Os super conglomerados de galáxias, com toda sua sabedoria ancestral, passaram por mim. Aquilo foi inimaginável maravilha! Eu estava como uma criança maravilhada; um bebê no mundo da fantasia!

Parecia-me que todas as criações do Universo passavam voando por mim e desapareciam num ponto de Luz. Quase que imediatamente uma segunda Luz apareceu; vinha de todos os lados e era bem diferente; uma Luz composta de mais do que todas as frequências no Universo. Novamente senti e ouvi um monte de suaves estrondos sonoros. Minha consciência ou meu ser estavam se expandindo para todo o Universo holográfico, e até para além dele...
Enquanto passava pela segunda Luz, dei-me conta de que eu havia transcendido a Verdade; são as melhores palavras que posso encontrar, mas vou tentar explicar melhor. Enquanto passava pela segunda Luz, eu me expandi além da primeira Luz. E me encontrei num profundo estado de quietude, além de todo e qualquer silêncio. Pude ver ou perceber o Eterno, além do infinito. Eu era o vazio. Estava na pré-criação, antes do ‘Big Bang’. Ultrapassei o começo do tempo - a primeira palavra - a primeira vibração. Eu estava no centro da Criação”..

“Senti como se estivesse tocando a face de Deus. Não foi o sentimento comum religioso, mas simplesmente de estar em harmonia com a vida absoluta e com a consciência. Quando disse que pude ver ou perceber o Eterno, quis dizer que pude vivenciar a criação se gerando; não tinha começo nem fim. Este pensamento desafia a nossa mente não? Os cientistas vêem o ‘Big Bang’ como sendo o único episódio que criou o Universo. Mas vi que o ‘Big Bang’ é apenas um entre infinitos ‘Big Bangs’ que criam universos, infinita e simultaneamente. A única imagem que se aproxima disso, em termos humanos, seriam àquelas criadas pelos supercomputadores que usam equações geométricas fractais...
Os povos ancestrais também sabiam disso. Diziam que a Mente de Deus criava novos universos periodicamente através de Sua expiração e descriava outros através da inspiração. Esses grandes períodos ou épocas são denominados 'Yugas’ no sânscrito; e a ciência moderna os chama de ‘Big Bang’.

"Eu estava na consciência pura e absoluta; podia ver ou perceber todos os ‘Big Bangs’ ou ‘Yugas’, criando e descriando a si próprios. Na mesma hora entrei neles todos simultaneamente. E vi que toda e qualquer parte da criação tem o poder de criar. É difícil explicar isso; ainda não tenho palavras"... (Mellen-Thomas Benedict*).
[Extraído de ‘The Near-Death Experience’. Dr. Lee Worth Bailey e Jenny Yates, publicada pela Routledge (Nova York) em 1996). (*) Citada também em: ‘Beyond the Light’ de P. M. H. Atwater. 
[Postado em por ].
Vídeo: 'From The Light Part 1 The fascinating NearDeathExperience of Thomas Mellen Benedict':

 Dicas de Raphael & 'Anjos de Cura':
  
'Bicos de papagaio', dores de coluna, articulações, pedras nos rins? Podem provir da carência de magnésio no seu organismo! Veja o segredo médico revelado por este experiente Clínico, Dr. Luiz Moura:

  Que o Senhor da Vida e seus Anjos:
"Sejam lâmpadas para os pés à iluminar vosso Caminho!"

Click nos Anjinhos, e conheça:
 Click nos Anjinhos & Veja também;
 "A Divindade em mim, saúda a Divindade dentro de você!"
Luz, Amor e Paz! (Campos de Raphael).
[Reeditado em 16 de Outubro de 2015; revisto em 12.04.2016. Rio das Ostras/R.J.  ].