quarta-feira, 1 de maio de 2013

SONHOS SIGNIFICATIVOS - Um Sonho Premonitório de Jung.


“O sonho é o teatro em que o sonhador é simultaneamente a cena, o ator, o ponto, o diretor o autor e o crítico”. (Carl Jung). ['O Pensamento Vivo de Jung].
 
Guardião do Dia: Veuliah - Um dos Anjos de Cura, regidos por Raphael. Protege quem nasce em 01/05, 13/07, 24/09, 06/12 e 17/02. Favorece "observar cuidadosamente cada caminho, antes de dar o primeiro passo. Acumular conhecimentos a custa de muito trabalho, que só mentes privilegiadas podem adquirir ao longo da existência. Ser nobre, sincero e altruísta em seus relacionamentos, iluminando a todos com sua energia benéfica. Conquistar seu próprio espaço, por sua autoconfiança e bom humor, nunca desperdiçando energia em conflitos íntimos". Saiba mais (clic): Veuliah - 43º Anjo - Categoria Virtudes.
 “Ninguém nasce para sofrer; nasce para aprender”. (Campos de Raphael).
DICAS DE SAÚDE: Dores de coluna, calcificação, artrite, pedras nos rins?!  Tem cura! Clic e veja o depoimento deste Clínico:  Cloreto de Magnésio - Dr. Luiz Moura.
Um Sonho Prevê a Morte da Mãe de Jung
(Relato de Carl Jung)
“Um outro acontecimento de minha vida, que me deu o que pensar, ocorreu antes da morte de minha mãe. Quando morreu eu me encontrava em Tessin [Ticino]. Fiquei aturdido pela notícia, porque sua morte foi inesperada e brutal. Durante a noite precedente tivera um sonho espantoso”...
Encontrava-me numa floresta sombria e espessa; blocos de rochedos fantásticos e gigantescos jaziam entre árvores enormes, como uma floresta virgem. Era uma paisagem heroica, primitiva.
De repente, ouvi um silvo estridente que parecia repercutir através do universo. Meus joelhos tremeram. Em seguida, na mata, ouvi um estrépito e um monstruoso lobo de fauces ameaçadoras veio correndo. Vendo-o, meu sangue congelou-se nas veias.
“Passou por mim rapidamente e logo compreendi: o Caçador Selvagem lhe ordenara que lhe trouxesse um ser humano. Acordei numa angústia mortal e na manhã seguinte recebi a notícia da morte de minha mãe”... 
O Alpinista que Buscava Erguer-se Sobre si Mesmo 
Lembro-me, diz Jung, do caso de um homem que se envolveu numa série de negócios escusos. Como uma espécie de compensação criou uma paixão quase mórbida pelas formas mais arriscadas de alpinismo. Procurava “erguer-se sobre si mesmo”.
Uma noite sonhou que ao escalar o pico de uma montanha muito alta precipitara-se no espaço vazio. Quando me contou o sonho, verifiquei imediatamente o perigo que corria e tentei reforçar ainda mais aquele aviso para persuadi-lo a moderar-se. Cheguei mesmo a dizer-lhe que o sonho pressagiava sua morte num acidente de alpinismo. Foi inútil.
Seis meses mais tarde “precipitou-se no espaço vazio”. Um guia o observava enquanto, com um companheiro, descia por uma corda até um local de difícil acesso. O amigo encontrara um apoio temporário para os pés numa saliência, e ele o seguia. Repentinamente, soltou a corda como se (segundo o guia) estivesse “se precipitando no ar”. Caiu sobre o amigo, ambos despencaram montanha abaixo e morreram.
“Assim, os sonhos algumas vezes podem revelar certas situações muito antes de acontecerem. Não é necessariamente um milagre ou uma forma de previsão. Muitas crises de nossa vida têm uma longa história inconsciente. Caminhamos ao seu encontro passo a passo, desapercebidos dos perigos que se acumulam. Mas aquilo que conscientemente deixamos de ver é, quase sempre, captado pelo nosso inconsciente, que pode transmitir a informação através dos sonhos”. [Cf. ‘O Pensamento Vivo de Jung’, p. 102/3 e 106/7. Martin Claret Editores].
Veja tb.: O 'Deus em Ti' - Pentagrama de Hilarion (Poema).
 Luz, Amor e Paz! (Campos de Raphael).